Fale conosco pelo WhatsApp

Coolsculpting®

Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

O CoolSculpting® é um procedimento que elimina a gordura localizada resistente por meio do congelamento das células de tecido adiposo

Tecnologia que promove um resfriamento controlado e preciso que atinge apenas as células adiposas localizadas sob a pele, o CoolSculpting® é um tratamento não invasivo que ajuda a eliminar gordura localizada. Trata-se de uma técnica inovadora e segura, indicada para pacientes que desejam modelar o contorno corporal sem se submeter a intervenções cirúrgicas como a lipoaspiração.

O CoolSculpting® é uma tecnologia que permite a perda de até 20 ou 25% da gordura com apenas uma sessão, destacando-se como um eficiente método para reduzir o tecido adiposo acumulado. Apesar desse resultado, a técnica não se caracteriza como uma forma de combater a obesidade, e deve ser sempre associada à prática de exercícios físicos regulares e adoção de uma dieta balanceada.

Como o CoolSculpting® funciona?

Para entender o funcionamento do CoolSculpting®, é necessário ter em mente que o processo natural de emagrecimento — baseado em dieta e exercícios físicos — não altera a quantidade de células de gordura presentes no corpo. O que acontece conforme o indivíduo engorda ou emagrece é a alteração no tamanho das células, que ficam maiores com o ganho de peso ou menores quando ele elimina quilos na balança.

O procedimento de CoolSculpting® consiste na aplicação de resfriamento controlado e seletivo das células do tecido adiposo, que passam por um processo de congelamento e consequente destruição. O próprio organismo se encarrega de eliminar as células mortas, em um processo que leva aproximadamente 3 ou 4 semanas. Com isso, essas células não migram para outras partes do corpo e não tornam a aumentar caso o paciente ganhe peso.

A técnica é frequentemente chamada de “lipoaspiração sem agulhas”, uma vez que é uma alternativa bastante eficiente para pacientes que desejam remover o tecido adiposo acumulado sem passar por uma intervenção cirúrgica. A metodologia é devidamente aprovada pelos principais órgãos regulatórios nacionais e internacionais, sendo considerado bastante seguro e sem contraindicações.

CoolSculpting® é o mesmo que Criolipólise?

Ambas as técnicas se baseiam no resfriamento localizado para reduzir as células de gordura, mas apenas o aparelho de CoolSculpting® é capaz congelar o tecido adiposo de maneira homogênea e a uma temperatura em que ocorre a morte celular. Para efeitos comparativos, a maioria das técnicas de Criolipólise realizam o resfriamento de maneira mais irregular e com temperatura capaz apenas de “murchar” as células, não as eliminar.

Para quem o tratamento é indicado?

Como foi explicado, o CoolSculpting® não é uma metodologia indicada para quem deseja emagrecer. A técnica serve para ajudar na remoção das chamadas gorduras resistentes, que não são eliminadas mesmo após a realização de uma dieta adequada, aliada à prática regular de exercícios. Em geral, esses tecidos ficam acumulados em regiões específicas, tais como culote, papada, abdômen, braços, “gordurinhas do sutiã” entre outras.

No processo natural de emagrecimento, as células adiposas apenas são reduzidas de tamanho — mas continuam existindo no organismo. Com o processo de apoptose (morte celular) promovido pelo tratamento, entretanto, o tecido de gordura é eliminado do organismo ou utilizado em outros processos do corpo. Como consequência, mesmo se o indivíduo voltar a ganhar peso, o número de células adiposas em seu corpo continuará o mesmo.

O procedimento é indicado tanto para homens como para mulheres com mais de 18 anos e desejam eliminar as gorduras localizadas que não puderam ser eliminadas por meio de dieta e atividades físicas. O tratamento não deve ser realizado por pessoas que apresentam muita sensibilidade ao frio, mulheres gestantes ou pacientes que se submeteram recentemente a uma cirurgia no local que será tratado.

CoolSculpting®: quais regiões podem ser tratadas?

Embora a região abdominal seja a principal parte do corpo em que a gordura localizada causa incômodo estético aos pacientes, mas praticamente qualquer outra área do corpo onde há tecido adiposo pode ser tratada a partir da técnica. Além do abdômen, as principais regiões do corpo que fazem os pacientes procurarem pelo tratamento de CoolSculpting® são:

  • Culote;
  • Parte interna das coxas;
  • Braço;
  • Região das costas;
  • Papada;
  • Flancos;
  • Gordurinha do sutiã.

Resultados do tratamento

Os primeiros resultados do tratamento geralmente começam a aparecer após 15 a 20 dias do procedimento, mas eles se tornam mais evidentes dentro de alguns meses. O tempo médio que o organismo demora para eliminar gradativamente as células de gordura que sofreram apoptose é de quatro meses, mas esse tempo pode variar de acordo com as particularidades de cada organismo.

Uma vez que as células de gordura não voltam a crescer nas zonas tratadas, os resultados do CoolSculpting® são considerados definitivos. Isso não significa, porém, que a pessoa jamais voltará a se preocupar com o acúmulo de tecido adiposo na região ou com a adoção de uma dieta adequada. Para que os efeitos sejam prolongados, é fundamental que o indivíduo mantenha sua rotina de exercícios e alimentação balanceada.

Como é a recuperação do paciente?

Por aplicar frio capaz de congelar as células, muitas pessoas ficam preocupadas com a possibilidade de o CoolSculpting® ser um tratamento desconfortável ou prejudicial à pele, ou aos demais órgãos do corpo. Este não é um risco possível, uma vez que a pele é devidamente protegida por uma película em gel durante a aplicação, e o resfriamento é totalmente controlado e seletivo, não sendo capaz de atingir outras células além das de gordura.

Durante o tratamento, pode ser que o paciente sinta leves beliscões e repuxões na pele, uma sensação decorrente da movimentação do dispositivo sobre a pele. Também pode haver sensação de frio, formigamento e cãibras. Todos esses desconfortos estão diretamente associados à baixa temperatura aplicada, e tendem a diminuir conforme a região vai perdendo a sensibilidade devido ao frio.

Nos dias seguintes após a realização da técnica, o local pode apresentar vermelhidão, sensação de formigamento, inchaço e sensibilidade. Nenhum desses efeitos, porém, é capaz de prejudicar a rotina do paciente e todos devem desaparecer rapidamente. O período de recuperação não demanda repouso ou cuidados específicos.

Para saber mais a respeito do CoolSculpting®, tirar suas dúvidas a respeito do procedimento e descobrir o que a técnica pode fazer por seu corpo, entre em contato e agende uma consulta.

Fontes:

CoolSculpting®