Fale conosco pelo WhatsApp

Criolipólise

Mulher recebendo tratamento estético - Criolipolise
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

A Criolipólise é um tratamento não invasivo para eliminação de tecido gorduroso resistente, as chamadas gorduras localizadas

Criolipólise

A Criolipólise é um tratamento não invasivo para eliminação de tecido gorduroso resistente, as chamadas gorduras localizadas

A Criolipólise é um tratamento estético que visa promover a eliminação da gordura localizada por meio do resfriamento controlado das células adiposas, que são intolerantes a baixas temperaturas. Este é um método não-invasivo de reduzir os incômodos “pneuzinhos”, mas o tratamento não pode ser considerado como solução única para perder peso, sendo imprescindível estar sempre associado à prática regular de exercícios físicos e alimentação balanceada.

O frio proporcionado pela Criolipólise faz com que as células do tecido adiposo se rompam e, como consequência desse processo, o organismo entende que elas não fazem mais parte do corpo. Como resultado, as células de gordura acabam sendo naturalmente eliminadas pelo sistema linfático. O tratamento pode ser combinado com sessões de drenagem linfática para favorecer o processo.

Criolipólise: entenda como é feito o tratamento

O procedimento é feito a partir de um aparelho específico que é posicionado diretamente sobre a pele do paciente, acoplando-se perfeitamente a qualquer parte do corpo que será tratada. A ponteira do aparelho é capaz de promover um efeito de vácuo que promove a sucção da pele, selecionando a cama de gordura localizada. Ao mesmo tempo, o dispositivo promove o resfriamento da área, congelando as células de gordura.

O frio proporcionado pelo tratamento de Criolipólise é intenso, mas controlado de modo a danificar seletivamente apenas as células adiposas — que são mais sensíveis ao frio. Não há nenhum dano aos músculos, nervos, órgãos e demais estruturas localizadas na região tratada. O tecido adiposo, então, se decompõe e é eliminado graças à ação do sistema imune: as células são conduzidas ao fígado e metabolizadas pelo sistema linfático.

Não há perigo de sobrecarga ao fígado ao longo desse processo, uma vez que o sistema linfático leva apenas uma pequena quantidade diária de gordura para ser metabolizada. Isso significa, porém, que o organismo demora alguns dias para eliminar toda a gordura que foi quebrada a partir do tratamento.

A Criolipólise dói?

Por conta da sucção e resfriamento promovidos durante o tratamento, é esperado que o paciente sinta desconfortos ao longo da sessão. A maioria das pessoas que se submetem ao tratamento relata sensação de um beliscão forte, mas que logo passa conforme a pele é anestesiada pelo frio intenso. Além disso, a região pode ficar avermelhada, inchada e sensível logo após o tratamento.

Nenhum desses desconfortos são considerados significativos ou exigem que o paciente fique de repouso ou tome medicamentos anestésicos.

Para quem a Criolipólise é indicada?

Por mais que a Criolipólise seja muito eficiente para eliminar gordura localizada, o tratamento não é indicado para perda de peso. O ideal é que o paciente já esteja perto de seu peso corporal ideal, conquistado a partir de reeducação alimentar e prática regular de exercícios físicos. A técnica poderá ser aplicada, então, para reduzir os pneuzinhos remanescentes que não são eliminados mesmo com esses cuidados.

O tratamento pode ser realizado em praticamente qualquer área do corpo em que pode haver acúmulo localizado de gordura e que o aparelho de resfriamento consiga alcançar. É importante destacar, entretanto, que a Criolipólise só é capaz de atingir a gordura localizada e não elimina a chamada gordura visceral (que se localiza nos órgãos). As principais áreas do corpo que podem ser tratadas a partir da metodologia são:

  • Abdômen;
  • Coxas;
  • Costas;
  • Braços;
  • Culote;
  • Papada;
  • Flancos.

Existem riscos e contraindicações?

A Criolipólise não é indicada para pessoas com excesso de peso, gestantes ou indivíduos que apresentam hérnia no local a ser tratado. Além disso, o tratamento é contraindicado para quem é muito sensível ao frio ou possui histórico de problemas específicos de pele (tais como câncer ou urticária).

Assim como todo procedimento, certamente há riscos associados ao congelamento das células. A maioria deles, entretanto, está associada ao manuseio inadequado do aparelho de resfriamento ou à desregulagem do dispositivo. Para evitar esses riscos, o ideal é sempre procurar por um profissional devidamente habilitado a realizar o procedimento de maneira segura e responsável.

Qual profissional pode realizar o procedimento?

É necessário que o procedimento seja realizado por um médico, independentemente de sua especialização. Caso o tratamento seja aplicado por outro profissional de saúde, sem formação em Medicina, é obrigatória a presença para acompanhar o tratamento de perto.

Cuidados antes e depois da Criolipólise

Não são necessários cuidados específicos antes e depois da Criolipólise, uma vez que este não é um procedimento invasivo. O paciente não precisa realizar exames laboratoriais para se submeter ao resfriamento, e pode realizar exercícios físicos e até mesmo se alimentar na véspera da sessão. Ao todo, o procedimento demora cerca de 35 a 45 minutos em cada área tratada, sendo possível realizar o congelamento em mais de uma região do corpo sem riscos.

O paciente é liberado para retomar suas atividades imediatamente após a sessão. Embora não exista recomendação de cuidados específicos para se recuperar do procedimento, algumas medidas podem acelerar o alcance dos resultados esperados. São elas:

  • Manter a regularidade dos exercícios físicos, que melhoram a circulação sanguínea e favorecem a metabolização da gordura;
  • Reforçar o processo de hidratação do corpo;
  • Evitar medicamentos de ação anti-inflamatória;
  • Fazer drenagem linfática.

Quanto tempo demora para ver os resultados?

Como foi explicado, a eliminação da gordura não ocorre imediatamente após o procedimento de Criolipólise. Em geral, os resultados do tratamento começam a ficar evidentes após aproximadamente quatro semanas, e são progressivos. O resultado pode ser observado em cerca de 8 a 12 semanas, que é o tempo total que o organismo demora para metabolizar e eliminar toda a gordura que foi congelada.

Após esse período, é recomendado que o indivíduo seja reavaliado para identificar a porcentagem de gordura que foi eliminada. Nesta consulta de retorno, também é possível mensurar se a realização de uma nova sessão de Criolipólise pode ser benéfica para o indivíduo. O intervalo mínimo entre sessões é de dois meses, sendo possível eliminar até quatro centímetros de gordura localizada a cada sessão.

Para saber mais a respeito do tratamento, tirar suas dúvidas e descobrir todos os benefícios da Criolipólise, entre em contato e agende uma consulta com a Dra. Claudia Savassi.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Dra. Claudia Savassi